No cargo de auxiliar técnico, Ricardinho celebra adaptação à nova carreira

17/03/2017
Aimg 7425
Aimg 7599
Aimg 4451

Presente no elenco do Magnus Futsal desde o início do projeto sorocabano em 2014, Ricardinho agora faz parte da comissão técnica da equipe e exerce o cargo de auxiliar técnico do time principal e do sub-20. Ao longo da carreira foram diversos títulos que culminaram com a sequência mais vitoriosa que um atleta poderia alcançar, conquistando o mundial de clubes com as cores de Sorocaba no ano passado.

Trabalhando agora do lado de fora da quadra, o ex-atleta que completará 40 anos de idade em julho deste ano, começa a se adaptar com a nova função. “Estou aprendendo muito ao lado do Fernando Ferretti e do Douglas Pierrotti, trabalhando tanto no principal como no sub-20. Claro que as vezes a saudade vem, pois foram muitos anos conquistando títulos e sempre disputando grandes campeonatos, mas acredito que tudo tem um fim e estou focado nesse novo caminho e o mais importante é que estou feliz pela oportunidade”.

Com passagens por clubes de todo o Brasil e sempre disputando fases decisivas, o fixo que conquistou todos os títulos possíveis com a camisa sorocabana tenta contornar a falta de entrar em quadra relembrando momentos da época de jogador.

“Quando sinto saudade, vou na internet e assisto alguns vídeos da minha carreira, fico lembrando de episódios marcantes, ainda mais agora que as competições estão se aproximando. Sem dúvida sentirei falta da adrenalina que é estar em quadra com ginásios lotados, disputando finais e brigando por títulos”, comentou o ex-jogador.

Porém, a recente aposentadoria não tirou Ricardinho totalmente do contato com uma bola de futsal. O ex-atleta passou a disputar jogos amadores na cidade, voltando até a atuar em campeonatos na região.

“Agora estou jogando os chamados ‘extras’ nos campeonatos aqui da cidade. Na última semana tive a oportunidade de marcar o gol do título na Copa dos Campeões de Sorocaba. Toda semana também jogo com amigos em uma quadra de futebol society, isso ajuda a não me desligar totalmente de dentro das quadras, que é um lugar que sempre vai fazer parte da minha vida”, finalizou Ricardinho.