Magnus Futsal conquista a Copa Intercontinental

29/06/2016
Img 1321
Img 1242
Img 1477
Img 1513

No topo do mundo. Esse é o sentimento do Magnus Futsal na noite desta quarta-feira (29). Fazendo o confronto final da Copa Intercontinental de Futsal, em Doha, no Catar, o time de Sorocaba bateu a equipe do Carlos Barbosa na prorrogação pelo placar de 4 a 3 e conquistou o título, colocando o nome da cidade na seleta lista de campeões mundiais da modalidade.

Após passar na primeira fase com vitórias sobre Benfica (4 a 2) e Movistar Inter (1 a 0), e uma única derrota no torneio, contra o Al Rayyan (2 a 4), os sorocabanos enfrentaram o Barcelona na semifinal, eliminando os espanhóis na disputa de pênaltis. Na grande final, após uma grande partida no tempo normal, terminando em 2 a 2, o título veio após uma prorrogação emocionante, encerrando com o placar somado de 4 a 3.

O mundial de clubes era o único título que faltava na carreira do craque Falcão, maior nome da história do futsal. Com 39 anos, o camisa 12, jogando em alto nível, ergueu a taça e completou sua sala de troféus com a conquista que demorou a chegar.

Na primeira etapa, o time do Carlos Barbosa pressionou nos minutos iniciais, porém a partida logo se equilibrou. Com jogadas em contra-ataque, o Magnus Futsal levava perigo ao gol adversário. E o placar foi aberto após uma cobrança de falta, com o goleiro dando rebote e Diego empurrando para a rede.

O segundo tempo também voltou como o primeiro, com as duas equipes abusando da velocidade. O goleiro Tiago, eleito melhor goleiro do campeonato, seguiu fazendo defesas importantes garantindo o placar zerado. Nos minutos finais, Keko fez falta e recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso. Com um a mais, os gaúchos aproveitando um chute da entrada da área para empatar a partida.

Na prorrogação, a equipe sorocabana se soltou mais e conseguiu segurar a bola no ataque. Com controle da partida, o gol não demorou a sair. Mithyuê chutou de primeira no canto para colocar a equipe amarela na frente. A vantagem durou pouco e o time de Carlos Barbosa empatou com um desvio de cabeça dentro da área.

A segunda etapa continuou tendo a partida movimentada. Logo nos minutos iniciais, a equipe gaúcha cometeu a sexta falta e, Simi, da marca dos 10 metros, fez o terceiro dos paulistas. Com goleiro-linha, o Carlos Barbosa se lançou ao ataque e, aproveitando a defesa desarmada, Neguinho roubou a bola, fez a tabela e chutou de dentro da área para fazer o quarto gol. Faltando menos de 15 segundos, a arbitragem ainda marcou um pênalti, que foi convertido pelo time do Rio Grande do Sul. Porém, com pouco tempo no relógio, o placar se manteve em 4 a 3 e o título foi erguido pelo Magnus Futsal.